Força Suprema

Filho Prodigo

Play

Sai da casa do pai pra conhecer o mundo
Nao se passou muito tempo recolhi meus pertences
Fui pra uma terra distante em busca de aventura
Na bagagem as roupas no bolso a herança
Sentado a mesa com varios amigos
Mulheres, poderes e armas bebidas de estilo
Wisk,champanhe eu fui me iludindo caindo como
Peixinho na isca do inimigo a cobiça seduz
A alma segue em trevas como uma cidade sem luz
Uma nascente sem água uma nuvem sem chuva
Uma flor sem perfume árvore que nao da frutos é lançada no fogo
Não se engane com o erro é só tristeza e dor
Mais se volte pra cristo retorne ao primeiro amor
Dinheiro nao é eterno eu me vi no deserto sem dinheiro
Sem sucesso nenhum amigo por perto
Sobreveio a fome quem eu fui quem eu sou ninguém mais se importa
Quando eu mais precisei todos me deram as costas ja não sou o que pensei
Necessidade arrochou chinelo e roupas rasgaram nao deu pra acreditar
Serviço que encontrei eu tive que encarar não deu pra acreditar fui mandado
Pro campo para apascentar porcos rebeldia custa caro longe de casa é esparro
Enquanto eu me calei apodreceram meus ossos..,apodreceram meus osssos.....
Refrão: ali eu desejava comer junto com os porcos mas ninguém me dava nada
É mais fácil alguém oferecer um basido e um copo de pinga do que um prato de comida ali rolaram as lagrima eu pensei o que vou fazer
De um passado de luxo minha gloria acabou o sonho que eu tinha o diabo roubou
Desmoronou o castelo que foi erguido na areia meretrizes e drogas foram a correnteza agora me arrependo reconheço que foi uma grande besteira eu ter saido de casa desprezado a palavra o mundo é teia de aranha fui fraco fragil presa entrei de cabeça sem ter uma certeza o pecado trás consequencias tristeza,pobreza miseria espiritual pra os olhos carnais tudo isso é normal a humanidade pensa assim o diabo não para de agir.
Refrao:caindo em si me lembrei dos empregados de meu pai que tem pão com fartura e aqui estou morrendo de fome levantarme-ei irei ter com meu pai lhe direi pai pequei contra o céu e diante de ti já não sou digno ser chamado teu filho trata-me como um dos teu empregados levantando eu fui para meu pai vinha eu ainda longe quando meu pai me avistou e compadecido de mim correndo me abraçou e me beijou ali caiu o fardo do pecado e no sangue do cordeiro o senhor me purificou
O pai nem se importou com que eu gastei quando cheguei fui recebido com alegria estava sujo e rasgado marcado pela decepção por ter me entregue a ilusão apague meu passado perdoe meus pecados restaure meu coração derrame graça e unção faça-me vaso de honra estou a disposição pra anunciar o evangelho cura e libertação ganhar essa geração estava morto e vivi no sofrimento eu cresci no momento da dor foi que eu reconheci que diante de deus não passo de um pecador,não passo de um pecador, não passo de um pecador ............
Refrão : o pai porém disse aos servos trazei de depressa a melhor roupa vesti-o ponde-lhe um anel no dedo e sandalias nos pés trazei também um novilho cevado
Para que comamos nos alegremo-nos por que este meu filho estava morto e reviveu
Estava´perdido e foi achado e começaram se alegrar e foi grande,muito grande o regozijo naquele lugar!


VOCÊ TEM UM BLOG? UM SITE? O portal Music Online disponibiliza para você as melhores músicas de nosso banco de dados com mais de 2,5 milhões de letras de músicas. A maioria delas com vídeos. Tudo Grátis!